Web 1366 – 6.png
Imagem02.jpg

Mudanças climáticas

na percepção dos brasileiros

ITS white.png
footer-logo.png
IBOPE Inteligência_PNG_transparente.png
 

O QUE É MAIS IMPORTANTE:

PROTEGER O MEIO AMBIENTE OU O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO?

AS QUEIMADAS NA AMAZÔNIA PREJUDICAM A IMAGEM DO BRASIL NO EXTERIOR?

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DE QUEIMADAS NA AMAZÔNIA?

portugues.png
portugues.png
portugues.png
 
 

DESAFIO

Para analisar o entendimento e a preocupação da população brasileira com as mudanças climáticas e as queimadas que acontecem todos os anos no país e, ao mesmo tempo, levantar dados de infraestrutura para organizações que trabalham e pesquisam o clima, o Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS)Yale Program on Climate Change Communication
 coordenaram uma pesquisa nacional sobre as percepções da população a respeito dos temas.

METODOLOGIA

A pesquisa foi realizada pelo IBOPE Inteligência com 2.600 entrevistados, maiores de 18 anos, das cinco regiões do Brasil, entre os dias 24 de setembro a 16 de outubro de 2020. As entrevistas foram realizadas por telefone com apoio de questionário eletrônico, no sistema C.A.T.I (Computer Assisted Telephone Interview).

 

O questionário eletrônico utilizado para a coleta dos dados foi traduzido e adaptado da pesquisa nacional sobre percepção de clima dos Estados Unidos, realizada pelo Yale Program on Climate Change Communication. Foram também adicionadas ao questionário perguntas relativas à realidade brasileira, como por exemplo, as queimadas na região amazônica.

Os fatores de ponderação do estudo foram calculados pelo IBOPE Inteligência para correção de cotas populacionais, com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

A amostra da pesquisa é representativa da população brasileira com 18 anos ou mais e garante a leitura independente dos resultados por região geográfica do Brasil. A margem de erro do estudo é de 2 pontos percentuais para os resultados pelo total da amostra, considerando um nível de confiança de 95%.

Para ter acesso aos dados abertos da pesquisa, escreva para itsrio@itsrio.org.